Como sair do aluguel e adquirir seu imóvel

Publicado em 30/01/2020 por

O que a grande parte da população pensa quando irá fazer faculdade em outra cidade ou decide se mudar para trabalhar, é sobre qual imóvel estão pensando em alugar, visto que ainda não sabem se irão perceber por muito tempo na nova cidade e que sem dúvidas, uma casa é muito “cara”.

Porém te dizemos que com um corte de gastos bem planejado, ou seja, sem gastar em coisas fúteis como baladas caras todos finais de semana ou roupas novas todos os meses, é possível comprar seu imóvel e se livrar dos incômodos do aluguel.

É preciso gastar apenas com o necessário

Um dos primeiros passos para fazer investimentos mais altos e relevantes, é cortar tudo aquilo que você pode economizar e que seus gastos fazem falta. Frequentemente em nossa imobiliária vemos perfis de pessoas endividadas e que mal sabem por aonde começar um negócio, pois não conseguem economizar em nada.

Faça as contas na ponta do lápis antes do mês. Corte o cafezinho diário fora de casa, a pizzaria ou restaurante que você costuma frequentar pelo menos 3 vezes por semana, viagens caras que você não está fazendo a trabalho ou estudos, e também gastos supérfluos com roupas ou tênis por exemplo, quando você já tem uma quantidade que te atende.

Para se dar uma boa entrada em um imóvel, é preciso sim fazer uma boa economia, de pelo menos R$ 500 todo o mês. É só você pegar o seu salário e definir os gastos com alimentação e transporte por exemplo, e o restante que sobrar (se possível R$ 500) você deve colocar em uma conta poupança ou mesmo uma conta que você não faça muitas movimentações.

Chegar ao final do mês e saber que está no vermelho, tornam as negociações com os corretores ainda mais complicadas, visto o seu histórico negativo de pagamentos.

Procure bastante e encontre um imóvel bem localizado

Temos a impressão de que imóveis baratos estarão disponíveis apenas em lugares muito afastados do centro da cidade, sendo uma dificuldade ainda maior para se deslocar até o trabalho ou fazer compras de final de semana. Porém com uma boa procura e entrando em contato com o melhor corretor, é possível comprar um imóvel por um preço mais acessível e a poucos minutos de seu trabalho, mesmo em cidade de alta demanda como Balneário Camboriú.

Considere um lugar que não fique próximo apenas de seu trabalho, como também imóveis que contam com segurança, restaurantes e supermercados próximos, além de universidades ou escolas. Tudo isso também conta no orçamento da família.

Pesquise tudo sobre o bairro

O que não queremos em nenhuma mudança é enfrentar problemas com vizinhos, ou mesmo sofrer com moradias que tem históricos de assaltos. Isso não é restrito apenas em imóveis alugados ou mais simples, mas até mesmo em bairros que possuem alta demanda por compras de apartamentos e casas. Por isso que pesquise sobre o histórico do bairro, como as condições de vida e também recomendações.

E pense na valorização de seu imóvel, independente do bairro que você for escolher. Se no futuro você tiver a intenção de vende-lo, é bem possível que esteja pensando em lucrar mais do que precisou para a sua aquisição. Apartamentos saem mais em conta do que casas no momento, sendo que estão localizados em regiões mais bem estruturadas.

Pensando além, o mesmo fato inclui de que todos os prédios têm fachadas e uma área de uso para serviço de comum, evitando problemas ao longo do tempo como a depreciação. Isso é mais fácil de acontecer em casas ou sobrados.


Tente terminar o pagamento de seu imóvel em até 2 anos

Você já ouviu falar na história de tal amigo seu que começou um investimento duvidoso pela Caixa Federal ou outro banco, e que ele irá pagar seu imóvel em um financiamento por 10 ou 15 anos. O que ele talvez tenha contado de te falar é que somente em juros ele irá desembolsar muito mais que um imóvel feito à vista ou devidamente negociado com um corretor.

Isso acontece por que os bancos se baseiam em juros subsidiados, podendo facilmente conseguir créditos a população, mas não sendo nada generosos na hora de pedir o valor de volta. Sem contar na qualidade de imóveis que muitas vezes deixa muito a desejar.

Sabemos que é complicar para muitos se livrar dos financiamentos mais abusivos, mas faça as economias que te recomendamos logo no início do texto, para terminar de pagar o mais cedo possível o seu imóvel. Isso também te ajuda a garantir mais tempo para fazer novos investimentos, seja em outros imóveis ou mesmo em algum empreendimento.

A principal questão da compra de um imóvel não é precisamente se você ganha muito dinheiro ou consideravelmente bem, mas sim quanto economiza todo mês e como irá escolher o seu imóvel, se diferenciado do restante que opta logo pelo aluguel por considerar mais “barato”.